Petiano participa de nova ação de extensão para colaborar com a região de fronteira entre Brasil e Paraguai

Foi iniciado em 2016 o projeto multilíngue nas escolas de fronteira em favor de potencializar a utilidade das tecnologias na educação para colaborar na valorização da diversidade cultural tão presente na região de fronteira entre Brasil e Paraguai, sendo coordenado pela professora Luciene Cléa da Silva com participação do petiano Rômulo Brandão e as acadêmicas Jessica Mioto e Margarida Alcara.

O projeto iniciou com o desenvolvimento de um recurso tecnológico para favorecer os três idiomas mais usuais da região e assim incentivar as crianças por meio do jogo, o caça palavras multilíngue, a ampliar seu processo de aprendizagem, e a partir deste contato identificar-se com os diversos usos e idiomas presentes no jogo, reconhecendo-se como um sujeito da fronteira e praticando uma ação cognitiva de forma descontraída, prazerosa e enriquecedora.

Esta ação ainda busca promover um ambiente de aprendizagem atrelado a tecnologia, onde exista o compartilhamento de vivências e a valorização das características da realidade presente no cotidiano de cada criança, minimizando as diferenças culturais e linguísticas tão presentes na região, que necessitam serem inclusas e respeitadas.

Desta forma, o projeto foi aplicado em duas escolas do município próximas da linha internacional, atendendo estudantes do 4º e 5º ano do Ensino Fundamental. Assim, a interação da crianças com o jogo desenvolvido pode ser vista na figura abaixo.

lll