Aulas do curso de Scratch para PROGETEC’s encerrou-se este mês

As aulas presenciais do curso de Scratch para professores que vêm sendo ministradas pela petiana Esteice Janaina Santos Batista, com a colaboração da petiana Isabel Paola Miskinich Quinonez e as bolsistas do programa NERDS da Fronteira Cintia Bogarim e Andreia Larrea, encerram-se este mês.

O Scratch consiste em um ambiente de desenvolvimento baseada em sua linguagem de programação em blocos que se encaixam (como os brinquedos lego) para que seja criada uma sequência lógica. Com ele pode-se programar suas próprias histórias interativas, jogos e animações, além compartilhar suas criações com outros membros da comunidade online. O Scratch ajuda os jovens a aprender a pensar de maneira criativa, refletir de maneira sistemática e trabalhar de forma colaborativa.

O curso teve duração de um semestre, tendo suas aulas ministradas pelo Núcleo Educacional de Tecnologia (NTE) estadual para os Professores Gerenciadores de Tecnologia (PROGETECs). Com o objetivo de disseminar a robótica nas escolas de Ponta Porã, é que decidiu-se capacitar inicialmente estes professores, com o intuito que estes repliquem a mesma oficina para professores de outras disciplinas, dentro das respectivas escolas que atuam.

blog
Aula presencial de Scratch no NTE

O curso contou com aulas presenciais, sendo uma ao mês; onde em cada encontro foi abordado alguns tópicos da ferramenta; e ainda aulas virtuais no Moodle, onde os professores poderiam ver vídeo aula do tópico explicado, e submeter as atividades propostas. O curso contou ainda com algumas videoconferências como reforço ao conteúdo que estavam estudando. Como forma de avaliação, foi solicitado aos professores que realizassem um projeto no Scratch com os alunos do Ensino Fundamental ou Médio, nos moldes de projetos de Feiras de Tecnologia e Ciência, onde eles atuariam como orientadores. O projeto final será apresentado no retorno das aulas dos alunos em 2016 em confraternização de encerramento do curso.  Este deverá ser apresentado pelo grupo de alunos do trabalho.